Pesquisar este blog

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

O Amor, ele É...


Todo poeta fala sobre as dores do amor,
e poucos conseguem falar que somos as pessoas mais felizes quando amamos e somos amados.
Sofremos por não sermos correspondidos
Sofremos por amarmos em uma proporção diferente do outro, como se fosse possível, dimensionar o amor.
Sofremos, quando não conseguimos amarrar o outro para que ele sirva aos nossos próprios propósitos.
Sofremos quando o amor termina, como se ele nunca tivesse existido.
Queremos comandar nossos sentimentos, e o pior os sentimentos de outras pessoas, como se fossemos generais num campo de batalha.
Deixamos de compreender que o amor é uma dádiva, que existe como forma de doação.
Que amor e paixão são duas coisas distintas e diferentes.
Que deveríamos amar, sem exigir nada do outro, pois ninguém é dono de ninguém.
Que o Amor seja eterno enquanto dure.
E que sejamos amados pelo que somos e não pelo que queríamos que fosse.
O amor ele É.
Chega de mansinho, e se instala em nossas vidas sem pedir licença, sem querer nada em troca.
Ele simplesmente acontece.
Amar é uma dádiva, que nem todos ainda conhecem.
Magaly Delgado


Nenhum comentário:

Postar um comentário