Pesquisar este blog

domingo, 17 de novembro de 2013

O Príncipe eo Sapo


O príncipe ou o sapo?
Sei que muitos contos de fada, servem para nos ensinar algo de bom, de maneira sub-liminar...Como por exemplo a estória do sapo que virou princípe.
Eis aí algo que não foi bem legal com a mulherada, e a pior propagandaenganosa, que alguém poderia fazer.
Muitas vezes nos pegamos acreditando nesta história, e acabamos aceitando o tal do "sapo", na esperança que ele de uma ora para outra, vire um lindo princípe de contos de fada.
O que não nos avisaram, foi que muitas, mas muitas vezes, íriamos realmente, nos deparar com o sapo mesmo.
Que o princípe na questão passava longe de uma moça que se contentava com tão pouco.
Apesar de que na minha opinião, tem muita moçoila atrás de um lindo sapo, e nem estes estão a fim de se relacionar, mas ai já é outra estória.
O que acontece, é que na esperança de conseguirmos transformar o danado do sapo, acabamos enfrentando relacionamentos furados, e terríveis decepções.
Nos frustramos e acabamos com muita baixa estíma, somente para provar que sapo é sapo e príncipe é príncipe. E se possivelmente você até consiga transformar algum desavisado por aí, tenha certeza que acabará pagando o preço, vamos dizer da liquidação, e a fatura pode ser alta demais.
Imagine que o gostosão do "novo príncipe", acredite realmente que sempre foi um príncipe?
Que nunca chegou perto de uma lagoa, ou seja que nunca foi um sapo...E quando olhe para você a salvadora da pátria se faça a seguinte pergunta?
O que eu estou fazendo com esta baranga?
Sim, afinal de contas, ensinou o bonitinho a se gostar a se ver de uma maneira melhor, o transformou no príncipe não é mesmo?
E como vai ser?
Quer ser a "Fiona" ou a "Cinderela" ?
Qual o seu papel nesta história...Uma pergunta que deve fazer antes de pensar em querer transformar alguém, ou até mesmo no fato de não se contentar com o que tem.
Contos de fada, são contos de fada...mas a vida real, é bem diferente.
Magaly Delgado

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Felicidade- A Procura do Graal



Tenho prioridades na minha vida, onde não abro mão...Ser feliz é uma delas, mas quem não quer ser feliz não é mesmo?
Aprendi nas minhas andanças que quanto mais corremos atrás da tal "felicidade", mais ela corre de você.
Ficamos tão "pré-ocupados", em ser felizes, em conquistar coisas que nos deixam felizes, que esquecemos que o "Estar Feliz" vem de uma emoção, uma onda de energia, que o tempo nãoconsegue quantificar sua intensidade.
Estar feliz pode durar um segundo, como toda a eternidade...O que torna tudo difícil de se conquistar, é que geralmente equiparamos nosso estado feliz, com coisas ou situações que queremos obter. Assimilamos o estado feliz com a compra de um carro, com a viagem, ou com tantos outros bens de consumo, que nos esquecemos que da mesma forma que vem, a felicidade se vai.
Buscar a felicidade exterior, é muito diferente, de alcançar um estado pleno de felicidade interior...
A realização interior, o despertar para outras realidades, o se auto-conhecer, tudo gera um estado pró-ativo, que nos auxília na conquista do "SER FELIZ".
Felicidade não se compra, não se vende...Se sente, e sentir-se feliz é o mais próximo do nosso estado natural, como essência na Unicidade com o Todo.
Um estado de plenitude...onde nossa alma, também se encontrará feliz.
Busquemos sim a Felicidade, mas não como a um Graal...mas sim como a plenitude dentro de nós.

Magaly Delgado