Pesquisar este blog

domingo, 30 de outubro de 2011

A Vida é o Caminho...





Hoje viajo para dentro de mim, em busca de sentimentos que ficaram perdidos pelo Caminho.
Por quantas vezes não observei os sinais que a vida me deu, e diluída em fantasias, deixei de viver a vida real.
Sonhava um sonho acordada, e num repente, me vi desperta e sem chão, entregue a mais dura realidade.
Engana-se quem acredita, que a idade cronológica nos traz maturidade.
Não, quem torna-nos maduros é a busca da nossa própria identidade, a chave da nossa consciência.
A Vida é o Caminho que cada um escolhe para crescer, e este crescimento só ocorre quando você se vê despido de fantasias. Ninguém gosta de se auto conhecer torna-se doloroso defrontarmos com imagens, que como num espelho, mostra ao mundo nossas verdades.
Tem coisas que nem para nós mesmos admitimos, tornando-se fácil escolher os personagens que passamos a interpretar.
Cansei de me enganar, de viver uma vida que não é minha, cansei de me esconder e resolvi ir, em busca de mim mesma, e das minhas verdades.
Levei tempo para assumir que sonhar não é sinônimo de fantasiar, que meus sonhos são idealizações que minha mente manifesta, em prol do que idealizo, e não ao contrário.
Hoje vou em busca de mim mesma, encarando meus defeitos e qualidades, despojando-me das alegorias que usava para me esconder, sem precisar acreditar que isto me protegeria do mundo.
Cair e levantar é o que tenho feito neste Caminho, mas me conforta saber que está sou eu, um ser humano em sua busca pessoal.
Hoje sei que o sim, significa sim e que o não significa não.
Deixei para traz os jogos emocionais, e as muletas que usava para sustentar meu Ego.
Não é fácil, só eu sei.
Os “amigos” se perdem pelo caminho e sua estrada se afunila, pois o livre arbítrio torna-se uma questão de consciência, e não de escolha.
Fugir não nos livrará das responsabilidades que nos cabem, e saber que os enfrentamentos virão, queira ou não me fizeram enxergar, e decidir:
“Por mais dura que seja a estrada, quero Eu mesma escrever minha história, ser CO-Criadora, da minha Vida, e responsável pelo que vou ser no futuro”.
Não é fácil, mas ninguém falou que seria, e de uma coisa só eu tenho certeza:
Como Peregrina deste Planeta Chamado Terra, vou procurar eu mesma, deixar para trás o que não me serve mais, e voltar meu olhar para um Novo Rumo.
Magaly Delgado








sexta-feira, 28 de outubro de 2011

ORAÇÃO À IMORTALIDADE



EU SOU um filho da Luz,
Que um dia fui concebido através do Amor, da Liberdade e da Paz,
Reafirmo mais uma vez o meu Poder.
Eu, que um dia fui conclamado às energias máximas de gratidão,
Agradeço à vida pela oportunidade de estar encarnado
E servindo ao Plano Maior da Concepção Verdadeira.
Eu, que um dia retornei para poder consolidar a Idade do Ouro,
Reúno-me, neste momento único, ao Conselho Estelar,
Á Grande Fraternidade dos Anjos,
À Grande Energia concebida pela Gratidão Eterna
E, mais uma vez, co-crio a Idade do Ouro
Na Luz dos olhos de uma nova juventude;
Na Luz dos olhos de uma nova humanidade;
Mais madura, mais consciente e certeira;
Na irradiação da Imortalidade
E na Paz Crística.
Eu, que um dia fui chamado a servir à Luz e hoje retornei,
Aceito a responsabilidade consciente de ancorar, com a minha evolução,
A devoção a mim mesmo,
A devoção ao chamado da minha Alma,
A devoção ao chamado do meu Espírito,
A devoção ao chamado da minha Consciência Crística
Para que eu possa ser um protagonizador e um pilar
Que sustenta a Chama da Imortalidade,
A Chama do Amor Incondicional,
A Chama do Amor Devocional,
A Chama da Gratidão a Deus-Pai-Mãe,
Onipresente e Onisciente em todos os corações.
Que juntos, com esta Prece da Imortalidade,
Possamos criar uma nova humanidade mais fraterna
Em meio aos valores tridimensionais
E todos possamos reavaliar e questionar nossas vidas
Reafirmando o Poder Uno da Imortalidade e do Rejuvenescimento.
Abençoado seja o Poder da Presença EU SOU
De todos os seres encarnados sobre a Terra
Para que possamos questionar nossas vidas
E fazer valer as Leis Máximas da Presença Crística
Para que se cumpra sobre a Terra
A Vitória da Presença EU SOU
Na Luz e no Poder da Grande Lua Central
Que traz a Imortalidade, o Amor e a Luz.
Sem Misericórdia e Amor Incondicional não existe vida.
Através do alicerce de uma nova fraternidade
E de uma humanidade mais fraterna,
O Amor e a Paz se fazem presentes neste momento
Para que todos os reinos se organizem e possam continuar
Reescolhendo suas vidas nos patamares máximos da Fé;
Para que todos os reinos possam alicerçar seus conhecimentos
Nas energias máximas da Bem-Aventurança;
Para que, através da Luz Crística, todos os reinos possam
Buscar a Chama da Vida e perpetuar a existência
Em consideração ao eixo magnético de uma Nova Terra,
Ao eixo magnético de um novo corpo tridimensional que se ergue,
Que é o meu corpo tridimensional, a força do meu corpo físico
E a Luz do meu organismo biológico para que eu possa
Transcender os limites da matéria,
Realçar as qualificações da minha Alma
E juntos, unidos em pensamento, possamos continuar alicerçando
As energias máximas que protagonizam uma Nova Esfera
Na Luz e no Poder da Misericórdia Plena.
Hoje, conclamado no Amor e no Poder,
Que eu possa continuar buscando
A irradiação da serenidade e do equilíbrio
Na devoção à minha própria Presença EU SOU,
Na devoção às minhas virtudes,
Na devoção ao que é importante para a minha existência.
Que eu possa reavaliar minha vida e meus valores,
Que eu possa reescolher os padrões mentais e comportamentais
Que direcionam a minha Força-motriz E assim, por meio de Deus-Pai-Mãe
 Todo-Poderoso,
Que eu possa alicerçar a Energia Maior de um único Céu sobre a Terra,
De uma única fraternidade entre os homens,
De uma única irmandade alicerçada no Poder intrínseco da Fé
Para que, pela Maestria, todos os reinos alcem vôo
Rumo a um Novo Tempo:
Tempo da co-criação do embasamento Crístico da Verdade,
Da Unificação e da própria Vida.
A partir deste momento,
Eu aceito ser a purificação em ação;
Eu aceito ser a energia da transcendência em ação;
Eu aceito ser o Universo constante da Imortalidade em ação;
Eu aceito, através de cada filamento do meu código genético,
Protagonizar a Chama da Imortalidade e da Ressurreição,
Da Harmonia e do Poder,
Da Vida e da Constância,
Do Amor Incondicional e do Suprimento
Para que tudo seja mantido na Força do Poder Crístico de Deus-Pai-Mãe;
Para que, na Luz da Grande Lua Central,
Todos os reinos atraiam o potencial individualizado da intuição e,
Na Luz da Intuição, possam continuar condizentes
Com a força que perpetua a espécie humana através do alicerce da Alma,
Alicerçando, assim, uma Nova Idade do Ouro
Na irradiação de uma nova civilização mais plena, mais consciente e mais feliz.
Neste momento,
Eu selo esta Oração na Força do Amor
E no comprometimento cego da unificação de todos os povos;
Na unificação de todas mentes;
Na unificação de todas as emoções;
Na unificação de todas as atitudes
E de todas as ações concisas que, neste momento,
Atraem o potencial energético da Fé, do Amor e da Luz Crística.
Para que, juntos,possamos recriar uma Nova Força Motriz
Através de uma nova humanidade,
Através de um novo homem-mulher,
Através de uma nova personificação Crística.
Através de um Novo Poder em que,
Através da intuição e da energia feminina,
O Grande Sol Central na Imortalidade também renasça
E, juntos, possamos trazer a completude do verdadeiro Matrimônio Celestial
Por meio da Luz da Unidade
No Poder Absoluto de Deus-Pai-Mãe.
Assim é!
E a verdade de Deus-Pai-Mãe
Prevalece sobre toda humanidade
No Poder do Amor e da Paz;
Na liberdade do passado e na irradiação do presente;
No Poder da Fé e no Absoluto;
E no Amor Incondicional
Em que todos os reinos reafirmam a Verdade
Na Imortalidade e no servir.
EU SOU. EU SOU. EU SOU.

Canal - Carmen Balhestero


quinta-feira, 27 de outubro de 2011

VIDA APÓS A MORTE, OU VIDA APÓS A VIDA

O Momento pede que busquemos conhecimento, achei muito interessante.
Paz e LUZ NO CORAÇÃO DE TODOS OS PEREGRINOS DESTE PLANETA CHAMADO TERRA.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

ABRINDO PORTAS INTERIORES...UM CAMINHO QUE LEVA A DEUS


 

                              


Quando passamos a viver somente na ilusão, e deixamos de vivenciar os caminhos da realidade, nosso espírito que anseia pela verdade, atrai para nossa vida pessoas ou situações que servem de espelho para que possamos acordar.
Às vezes traímos nossa própria Alma, nossa própria Essência Divina, e é ela que nos conduz aos caminhos da felicidade.
Fatores muito importantes já estão ocorrendo nas nossas próprias vidas, e nem nos apercebemos destes fatos.
Temos que estar cientes, que “O Momentum” que estamos passando, requer de todos muita atenção.
Com a verticalização do eixo planetário, não só o Planeta Terra, mas todo o nosso Universo está sofrendo uma nova situação de acomodação. E estas mudanças, até se completarem, estão fazendo com que atravessemos um processo de aceleração tamanha, que muitos de nós não estamos preparados nem física, nem espiritualmente para passar.
Muitos de nós ainda colocamos a responsabilidade de tudo o que nos acontece, ou das simples ou grandes manifestações da natureza, nos ombros do Criador, mas esquecemos que tudo isto resulta dos nossos atos.
Não quero de maneira nenhuma contribuir com uma corrente de pensamento, onde se acredita que o fim do mundo está próximo. Nem mesmo apregoar fatalidades e cataclismos da natureza, quero simplesmente que tanto você quanto eu assumamos o papel que nos cabe, e a responsabilidade de resgatarmos as nossas consciências, para ajudarmos a manter o equilíbrio planetário, e o principal, o equilíbrio de nossas próprias vidas.
E não conheço outra forma, a não ser o de nos auto conhecer.
E vejam bem, Auto Conhecimento é descobrir em si mesmo respostas bastante simples, como:
Quem sou eu?
O que quero para minha vida?
Que caminho devo seguir?
E o mais importante. O que vim fazer aqui?
 As respostas estão todas aí.
Você pensou que seria fácil?
Enganou-se.
Autoconhecimento requer mexer com emoções adormecidas, bloqueios, traumas, sentimentos. Abrir Portas Interiores é você despojar-se daquilo que você pensa que é, e seguir buscando na realidade o caminho para encontrar o seu verdadeiro Eu.
É trabalhar com seu Inconsciente, lembrando-se da atemporalidade.
Tudo está aí, à mercê do seu querer, tudo faz parte de um processo de descoberta, que poderá levar um segundo ou uma eternidade, tudo depende de nós.
E o principal caminho, é termos a certeza de que:

SOMOS UM ESPÍRITO, QUE POSSUÍ UM CORPO, E NÃO UM CORPO QUE POSSUÍ UM ESPÍRITO.

Não pensem que tudo é a mesma coisa, não, como Espíritos sabemos que somos o resultado de tudo que já vivenciamos. E como Espíritos encarnados, esquecemos- isto que é pior- que trazemos dentro de nós toda está bagagem.
O que é mais triste, é que muitos de nós desperdiçamos esta grande oportunidade, que é estarmos encarnados e podermos resgatar ou acrescentar em nossa bagagem novos ensinamentos.
Abrir portas interiores é ter a sabedoria do Caminho que queremos ou devemos seguir.
É se reconectar de novo com a Fonte, e resgatar em nós a força de voltar aos braços do Criador e permanecer na UNIDADE.
 Preparar o Planeta para aqueles que um dia o herdarão, é responsabilidade que todos nós assumimos, ao encarnarmos neste Momentum.
 Manifestar a Luz, através da Divina Presença de Deus em cada um de nós, é vivenciar com MAESTRIA, o que tanto se é esperado de nós.

Leia com os olhos da Mente, da Alma, mas principalmente com os do Coração.

                                         Magaly Delgado










quarta-feira, 19 de outubro de 2011

HOJE EU TIVE UM SONHO

HOJE EU TIVE UM SONHO

Hoje eu tive um sonho.
Sonhei que tinha o dom de alterar acontecimentos da minha vida, coisas que já tinha vivido.
Como um relâmpago diante dos meus olhos, revi cenas, que já nem me lembrava mais.
Meu passado tornando-se presente.
Por segundos senti o gosto amargo da saudade, a alegria de ser amada, a ansiedade de estar amando. Uma profusão de emoções e sentimentos.
Tinha a real sensação de poder mudar o que tinha sido ruim, alterar fatos que me fizeram sofrer, modificar ações onde fracassei nas minhas decisões, e ser forte onde fraquejei.
Naquele instante, me senti Deus.
Poderia mudar tudo, alterar meu destino e ter a certeza de concertar meus erros.
Mas mesmo um quase Deus, chorei de novo minhas velhas mágoas, e descobri que fiz sofrer mais pessoas que supunha.
Nunca imaginei na verdade que tivesse agido assim.
E percebi que era aquilo que queria transformar.
Mas mesmo nos sonhos, nada é perfeito.
Quando ia alterar meu destino, numa fração de segundos, percebi que não seria possível, alterar somente a tristezas de quem fiz sofrer, mas também alteraria as alegrias de quem pratiquei o bem.
Nada poderia ser mais igual.
Fiquei transtornada, pois a sensação de ser Deus era tão real, que me vi impotente, diante das escolhas que mesmo no passado e em sonho, teria que fazer.
Não poderia mudar somente o que era ruim, teria que mudar tudo.
Mesmo agora percebo o que senti na hora, num breve instante, poderia alterar tudo.
Medo, insegurança, dúvidas, tudo misturado ao sentimento de pavor, pois sabia que não poderia mais errar. O momento era aquele.
Valeria à pena?
O que seria do meu futuro?
 E o que seria da vida das pessoas envolvidas nas minhas decisões?
Eu tinha que escolher, ou continuava tudo como estava, ou mudaria tudo, mas quais seriam as conseqüências.
O que meus atos fariam, do meu futuro e da vida dos que eu queria tanto bem?
A escolha tinha que ser feita, e aquela era a hora.
O desespero em ter que tomar uma decisão era tanto que acordei.
Sim acordei, e percebi que era tudo um sonho.
E que graças a Deus, minhas escolhas já tinham sido feitas, certas ou erradas, elas já tinham sido feitas.
E o que poderia fazer, era olhar pra frente e ser uma pessoa melhor.
Perdoar e ser Perdoado, agradecer e compartilhar minhas alegrias com todos.
Olhar pro futuro e não cometer os mesmo erros.
Graças a Deus foi tudo um sonho, bom ou ruim, não sei.
Só sei que ser Deus, na totalidade não é fácil, pois muitas das escolhas são nossas, colhemos o que plantamos não é assim?
Hoje ao fazer minhas orações vou agradecer.
 Se errei peço perdão e se não, ficarei feliz. Mas viver e tentar mudar o passado, nunca mais, nem em sonhos.
Magaly Delgado




sábado, 15 de outubro de 2011

LIBERTANDO-SE PARA EVOLUIR

LIBERTANDO-SE PARA EVOLUIR

Peregrinos deste Planeta chamado Terra,
Paz e luz no coração de todos.
Quantas vezes nos perguntamos o porquê de determinadas coisas serem recorrentes em nossas vidas?
Por que nos vemos repetindo atitudes, emoções, palavras, sem às vezes nem nos darmos conta, se tal atitude é benéfica em relação ao momento que estamos vivendo?
Ultimamente, venho me fazendo muito estas perguntas. Às vezes nos encontramos num circulo vicioso, onde as pessoas, ou situações nos remetem a lembranças passadas, e percebo que muitas das coisas que vivemos, voltam ao momento presente, tirando-nos do conformismo, ou da suposta calmaria, e nos vemos tragados pelas emoções que outras vezes já vivemos.
Como se fosse uma sensação de “DE JAVÚ”.
Não adianta pensarmos em evolução, se antes não fizermos os ajustes necessários, e revisarmos nossa trajetória de vida.
E quanto mais nos questionamos, mais me vem há certeza da existência de atos passados mal resolvidos, que talvez tenhamos deixados pra traz. E com eles, histórias sem desfechos, emoções mal resolvidas, sentimentos ainda guardados a sete chaves em nossos corações.
A tendência em carregarmos nossa bagagem emocional é tanta, que simplesmente deixamos a vida seguir seu rumo, e vamos em direção ao futuro.
Carregando conosco tantas “malas”, quanto podermos agüentar.
Mas quando precisamos aprender algo, para podermos crescer, como pessoas, como espíritos que somos, voltam pra nós, usando uma expressão antiga: “Os cadáveres que guardamos no armário”, voltam a nos assombrar, e tentar sinalizar, o quanto a vida se tornou pesada, com os fardos que teimamos em carregar.
A vida quando tem que ser vivida, e digo isto para todos, conscientes ou não, insiste em nos direcionar rumo ao nosso despertar.
E quanto a nós que já começamos a nossa peregrinação neste planeta, rumo a novas dimensões, está INSISTÊNCIA, é maior. Não porque somos os melhores, mas sim, porque conscientemente escolhemos crescer, EVOLUIR.
E para que a Caminhada deixe de ser tão árdua, a Vida, ou quem sabe possa dizer, os Seres de Luz, nos orientam a todo instante, que se não aprendermos a arrematar direitinho, nossas histórias, nunca conseguiremos descortinar nosso próprio véu de Maya, da ilusão. E nunca conseguiremos sair desta prisão consciêncial, que ainda nos prende nesta dimensão.
A nossa Supra Consciência, nos leva a termos os nossos próprios enfrentamentos, a travar nossas próprias batalhas e o principal, nos orienta que a viagem é muito mais leve, sem bagagens a carregar.
Deduzindo-se então que:
Tudo está em perfeita ordem e harmonia, desde que façamos nossa lição de casa.
Magaly Delgado

terça-feira, 11 de outubro de 2011

DIANTE DAS ESCOLHAS

Diante das Escolhas
Peregrinos deste Planeta chamado Terra,
Paz e Luz no Coração de Todos.
Hoje gostaria de falar sobre ESCOLHAS
Escolhas que fazemos no decorrer de nossa jornada.
Quantos caminhos já foram percorridos, para chegarmos onde estamos.
 Quantas dúvidas já alimentamos diante das escolhas que se fizeram presentes no decorrer de nossas vidas?
Erros e acertos, quem se importa agora?
O momento já se fez, a realidade se faz presente, e a nós resta percorrer o caminho escolhido.
Por vezes nos deixamos levar pelos acontecimentos e optamos em ficar omissos diante das circunstâncias que a vida nos apresenta. E assim deixar simplesmente: A vida nos levar.
Mas tudo tem um preço. E este preço só será lembrado, quando obtivermos o resultado do caminho que se escolheu.
Derrotas ou Vitórias, opostos que fazem parte de um mesmo jogo.
Esquecemos quando vitoriosos do sabor amargo da derrota, mesmo que já enfrentada.
E quando derrotados, a culpa pela escolha errada, geralmente simbolizando o fim dos nossos sonhos.
Mas o que realmente esquecemos, é que as escolhas, é que nos levam adiante, ao crescimento, à evolução.
Sejam elas certas ou erradas, isto se chama Vida.
Escuto muitas pessoas dizerem que não podem errar, que já não têm mais idade para se cometer erros.
Como se a vida fosse somente feita de acertos.
Estas pessoas por medo de enfrentar um erro, permanecem  estáticos, paralisados diante da vida, sem visão do caminho a percorrer, enfrentando seus medos, suas neuras, seus traumas. E o pior sem saírem do lugar.
Estacionados no patamar da vida, sem sentirem as emoções que as escolhas nos fornecem.
Mas não podemos esquecer que até estás, se por medo ou não, escolheram viver a própria inércia.
O conteúdo de tudo, talvez seja a resposta que muitos de nós buscamos a vida inteira.
Não estamos aqui por acaso, não podemos nos deixar enganar pelo chamado “livre arbítrio”, as escolhas existem, e de um jeito ou de outro um dia teremos que as vivenciar.
O importante é que sejamos impulsionados diante da vida. E dos caminhos que ainda temos a percorrer. Coerentes das escolhas, pois elas determinaram, quem somos, para onde vamos e o principal, o que seremos no amanhã.
Pra você que se encontra diante da tua estrada, pense, a vida vai fazer por você o que você vem fazendo por ela.
Viva. Pra mim está é a escolha mais acertada.
Não importa como, o importante, com erros ou acertos, é que você aproveitou, e está aproveitando sua chance.

Magaly Delgado




sexta-feira, 7 de outubro de 2011

ESPELHO ENEVOADO

Paz e luz,
Irmãos do Planeta Chamado Terra.
Hoje simplesmente, deixo para vocês um texto cedido por um irmão de Portugal, que fazia parte de um grupo espiritualista, no qual participávamos.
O Espelho enevoado
Três mil anos atrás, havia um ser humano, como eu e você, que vivia perto de uma cidade cercada de montanhas. Embora estudasse para tornar-se xamã e para aprender a sabedoria de seus ancestrais, não concordava completamente com todos aqueles ensinamentos. Em seu coração, sentia que existia algo mais.
Um dia, enquanto dormia numa caverna, sonhou que viu o próprio corpo dormindo. Saiu da caverna numa noite de lua nova. O céu estava claro e ele enxergou milhares de estrelas. Então algo aconteceu dentro dele que transformou sua vida para sempre. Olhou para suas mãos, sentiu seu corpo e escutou sua própria voz dizendo: "Sou feito de luz; sou feito de estrelas."
Olhou novamente para o alto e percebeu que não eram as estrelas que criavam a luz, mas sim a luz que criava as estrelas. "Tudo é feito de luz", acrescentou ele, "e o espaço no meio não é vazio. "E ele soube tudo o que existe num ser vivo, como soube que a luz é a mensageira da vida, porque está viva e contém todas as informações.
Então compreendeu que, embora fosse feito de estrelas, ele não era essas estrelas. "Sou o que existe entre elas", pensou. Assim, chamou as estrelas de tonal e luz entre elas de  nagual, e percebeu que a harmonia e o espaço entre os dois eram criados pela Vida ou Intenção. Sem a Vida, o tonal e nagual não poderiam existir. A Vida é a força do absoluto, do supremo, do Criador que tudo cria.
Essa foi sua descoberta: tudo o que existe é uma manifestação do ser que denominamos Deus. Tudo é Deus. E logo ele chegou à conclusão de que a percepção humana é apenas a luz que percebe a luz. Viu também que a matéria é um espelho - tudo é um espelho que reflecte a luz e cria imagens a partir dessa luz - e o mundo da ilusão, O Sonho, é apenas fumaça que nos impede de enxergar quem realmente somos. "O verdadeiro nós é puro amor, pura luz", disse ele.
Essa compreensão  mudou sua vida. Uma vez que ele soube quem realmente era, olhou ao redor em direcção aos outros seres humanos e aos outros elementos da natureza. Ficou surpreso com o que viu. Em cada ser humano, animal ou árvore; na água, na chuva, nas nuvens, na terra - ele se via. A Vida misturava o tonal e o nagual de formas diferentes para criar bilhões de manifestações de vida.
Naqueles poucos instantes ele compreendeu tudo. Ficou muito excitado e seu coração se encheu de paz. Mal podia esperar para revelar ao seu povo as suas descobertas. MAS não havia palavras para explicar. Tentou falar com os outros, mas eles não conseguiam entender. Mas perceberam que o homem havia mudado, que algo bonito se irradiava dos seus olhos e da sua voz. Repararam que ele não julgava mais  as coisas e as pessoas. Ele não era como os outros.
Embora entendesse os outros muito bem, ninguém conseguia entendê-lo. Acreditavam que ele fosse a encarnação viva de Deus. Ao ouvir isso, ele sorriu e disse: "É verdade. Sou Deus. Mas vocês também são. Somos o mesmo, vocês e eu. Somos imagens de luz. Somos Deus. "Mesmo assim, as pessoas não o entenderam.
Havia descoberto que era um espelho para as outras pessoas, um espelho no qual podia observar a si mesmo. "Todo mundo é um espelho", ele disse. Viu a si mesmo em todos, mas ninguém o viu como eles mesmos. Assim compreendeu que todos estavam sonhando, mas sem consciência, sem saber o que realmente eram. Não podiam enxergá-lo como eles mesmos por que havia uma parede de nevoeiro entre os espelhos. Uma parede construída pela interpretação das imagens de luz o  Sonho dos seres humanos.
Então percebeu que logo iria esquecer tudo o que aprendera. Como queria lembrar-se de todas as visões que tivera, decidiu chamar a si mesmo de Espelho Enevoado, para que sempre soubesse que a matéria é um espelho e a névoa do meio é o que nos impede de saber quem somos. Ele disse: "Sou o Espelho Enevoado. Estou vendo a mim mesmo em todos vocês, mas não nos reconhecemos por causa do nevoeiro entre nós. Esse nevoeiro é o Sonho, e o espelho é você, o sonhador". (Filosofia Tolteca)·
Cap. 7 - do livro OS QUATRO COMPROMISSOS - O Livro da Filosofia Tolteca - (Don Miguel Ruiz) 


"É fácil viver com os olhos fechados, entendendo errado tudo o que você vê..." (john Lennon)


domingo, 2 de outubro de 2011