Pesquisar este blog

domingo, 30 de outubro de 2011

A Vida é o Caminho...





Hoje viajo para dentro de mim, em busca de sentimentos que ficaram perdidos pelo Caminho.
Por quantas vezes não observei os sinais que a vida me deu, e diluída em fantasias, deixei de viver a vida real.
Sonhava um sonho acordada, e num repente, me vi desperta e sem chão, entregue a mais dura realidade.
Engana-se quem acredita, que a idade cronológica nos traz maturidade.
Não, quem torna-nos maduros é a busca da nossa própria identidade, a chave da nossa consciência.
A Vida é o Caminho que cada um escolhe para crescer, e este crescimento só ocorre quando você se vê despido de fantasias. Ninguém gosta de se auto conhecer torna-se doloroso defrontarmos com imagens, que como num espelho, mostra ao mundo nossas verdades.
Tem coisas que nem para nós mesmos admitimos, tornando-se fácil escolher os personagens que passamos a interpretar.
Cansei de me enganar, de viver uma vida que não é minha, cansei de me esconder e resolvi ir, em busca de mim mesma, e das minhas verdades.
Levei tempo para assumir que sonhar não é sinônimo de fantasiar, que meus sonhos são idealizações que minha mente manifesta, em prol do que idealizo, e não ao contrário.
Hoje vou em busca de mim mesma, encarando meus defeitos e qualidades, despojando-me das alegorias que usava para me esconder, sem precisar acreditar que isto me protegeria do mundo.
Cair e levantar é o que tenho feito neste Caminho, mas me conforta saber que está sou eu, um ser humano em sua busca pessoal.
Hoje sei que o sim, significa sim e que o não significa não.
Deixei para traz os jogos emocionais, e as muletas que usava para sustentar meu Ego.
Não é fácil, só eu sei.
Os “amigos” se perdem pelo caminho e sua estrada se afunila, pois o livre arbítrio torna-se uma questão de consciência, e não de escolha.
Fugir não nos livrará das responsabilidades que nos cabem, e saber que os enfrentamentos virão, queira ou não me fizeram enxergar, e decidir:
“Por mais dura que seja a estrada, quero Eu mesma escrever minha história, ser CO-Criadora, da minha Vida, e responsável pelo que vou ser no futuro”.
Não é fácil, mas ninguém falou que seria, e de uma coisa só eu tenho certeza:
Como Peregrina deste Planeta Chamado Terra, vou procurar eu mesma, deixar para trás o que não me serve mais, e voltar meu olhar para um Novo Rumo.
Magaly Delgado








Nenhum comentário:

Postar um comentário