Pesquisar este blog

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Sofrer?...Encare.




Tive duas grandes perdas, na minha vida...confesso que nem sei como sobrevivi.
Às vezes acho que na verdade morri...aquela que eu era morreu.
A capacidade de superação, depende de cada pessoa, mas se não superar de um jeito, a vida lhe impõe outras, até que você se transforme em algo mais forte e resistente, até que comece a ficar calejado pelas dores do mundo.
E quando a gente pensa que já esta pronto, vem mais uma e derradeira, que lhe rouba a vontade de continuar...
Procuramos de toda forma, achar artifícios que nos tire da dor, fingimos, esquecemos, transferimos, boicotamos, fugimos...uma série de situações, que nos colocamos para tentar não enfrentar, o bicho papão de frente.
Mas de nada serve, acreditem em mim...tentei tudo.
Criam-se outros problemas, outras situações, e a ferida continua lá aberta, exposta, a tudo e a todos.
Aprendi que tenho que me permitir sofrer as minhas perdas, enfrentar os meus processos...não existem fórmulas mágicas, para deixar de sofrer.
Dizem que o tempo cura...pode ser, mas também aumenta a dor da saudade, e a gente se pega implorando à memória, que nunca se esqueça de cada momento vivido com quem amamos.
Com quem dividimos a vida, seja a mãe, o pai, um filho ou companheiro...um amigo talvez.
Sei que nada é permanente, que as coisas mudam, que a minha dor vai diminuir, para se tornar uma doce lembrança...
Mas hoje quero chorar...
Quero ser como um filhote, que necessita ainda da mãe...
Quero deixar de me sentir uma fraude, e encarar meu discurso de vida pós morte...E confiar, acreditar, que nos encontraremos.
Mas no momento, preciso e devo, encarar esta dor, para poder sair vivo dela.
Nada de máscaras hoje meus amigos, nada de falsos sorrisos, nada de palavras de motivação...
Hoje quero ser eu mesma, e chorar a minha dor...
Magaly Delgado

Um comentário: