Pesquisar este blog

domingo, 14 de maio de 2017

Mãe

Eu não sou Mãe...
Mas tive a chance de ter tido uma, que me ensinou a ser a mulher que eu sou hoje.
Resgatamos nossas diferenças e descobrimos o quanto nosso amor nos completava. Brincava que quando eu nasci, ela cortou o cordão umbilical e eu nem depois da sua partida, consegui cortar o meu.
Ela era meu norte, meu sul, meu leste e oeste, muitas e muitas vezes, esta mulher forte que eu tive a honra de ter por Mãe, foi também minha filha. Acho que nasci pra ela se descobrir, cuidei dela e ela de mim. Era o ar que eu respirava. Minha alma companheira. Não tem um dia da minha vida, que eu não pense nela. Gosto de falar sobre ela, contar histórias que vivemos, muita gente me disse que o tempo amenizava a dor....Mentira.
O tempo só nos faz aprender a lidar com a saudade.
Não me revoltei quando você foi embora...meu amor já não suportava ver você sofrer. E você lutou...com todas as chances, você lutou. Tinha medo de me deixar sozinha. Eu to bem Mãe....
Aonde você estiver vai saber que continuo tentando.
Uma coisa que me deixa brava é alguém vir me dizer que tudo passa o tempo ajuda.
Mentira.
Eu costumava dizer que caso ela fosse antes que eu, para ir que eu ia busca-la onde estivesse.Ela esta me esperando. Eu sei.
Como eu, deve sentir a minha falta.
Um dia vou encontra-la..mas até lá, direi aos quatro cantos do mundo, meu amor por este ser maravilhoso.
Feliz dia das mães meu anjo.
Magaly Delgado

Nenhum comentário:

Postar um comentário