Pesquisar este blog

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

DESISTIR-JOGAR A TOALHA

DESISTIR-JOGAR A TOALHA.
Peregrinos deste Planeta Chamado Terra, paz e luz no coração de cada um de vocês.
Muitos foram os momentos que falei sobre o amor, falei sobre esperança e sobre fé.
Hoje não seria diferente mas, ao me ver diante do papel, me vi sem idéia sem coragem, e sem nenhuma disposição de expressar qualquer sentimento.
Olhando a pagina em branco, a palavra Vázio, foi a única que se aproximou deste estado de espírito, que se instalou em meu SER.
Comecei e recomecei a escrever várias vezes, muitos foram os assuntos que poderia abordar, mas na minha frente a pagina em branco era a única que conseguia reter minha atenção.
 DESISTO. JOGO A TOALHA.
Este foi o pensamento de maior lucidez que talvez tivesse nestes últimos instantes.
Desisto, mas não somente de escrever, desisto de tudo. De tudo que já na posso mais mudar. E quanto mais pensava em largar o notebook, mais pensava nas coisas que deveria também desistir.
Desistir de querer ser aceita, dane-se sou o que sou, cada dia é um novo dia e procuro encontrar o melhor Caminho e Evoluir, Confiar, Ter Fé.
Mas hoje eu preciso aceitar que, como uma casa que está sendo esvaziada, chega uma hora que nela não irá restar mais nada. Assim estou eu, Esvaziada.
Vazia das Tranqueiras que arrastei pela vida inteira, dos móveis e roupas que já nem mais parecem comigo, hoje estou vazia.
Se a sensação é Boa?
Não. Não é, pelo menos pra mim.
O vazio se mistura com solidão, mas cansei de amar sozinha, amores dramáticos, histórias e dramas de novelas. Me despojo disto tudo.
Cansei de viver de migalhas. Eu mereço TUDO.
Mas enquanto este tudo não vem, aproveito este vazio, pra limpar a Casa, os cantos de cada cômodo, que por uma vida inteira ajuntou pó. Sentimentos e emoções perdidas.
Nesta hora, você lembra, de uma maneira egoísta de tudo que já fez pelos outros, e acha que a Casa mesmo sem moveis , deveria estar cheia de gente, afinal você foi a BOA SAMARITANA a vida inteira. A Mãezona, a Amigona, e daí?
E daí, Pergunto eu?
As pessoas passaram, seguiram adiante e o principal e a maior lição que eu tive até hoje na minha vida:
NUNCA FAÇA NADA POR ALGUÉM ESPERANDO SER RECONHECIDO.
Não é fácil, é duro, dói, e dói muito.
Mas mesmo sozinho, e sua casa vazia, tenha certeza que cada um que passou por você, te ama do modo deles.
Isto é pra te conformar? Não.
Isto é só pra nos mostrar que na vida sentimentos nos aproximam, mas nunca, nos amarram.
E hoje como peregrina, com está Vida que chamo de casa, Vazia, me sinto triste, mas com uma certeza ENORME, que tudo ficará mais fácil.
Afinal mesmo necessitanto de um aperto de mão, hoje percebendo que minha mudança já ocorreu, e eu apegada a antigos valores, fui à única que não vi.
Vazia como a folha de papel, enxugo as lagrimas, respiro e sigo em frente, afinal, nem o peso das malas, sinto mais.
Podem acreditar, ao tomar consciência disto, e DESISTIR de vez do que ainda me prendia me fez sentir LIVRE, pra seguir meu CAMINHO.

MAGALY DELGADO



Um comentário:

  1. EU ME VI EM SUAS PALAVRAS,MAIS O DIFICIL E ESPERAR ESSE TUDO QUE PELA NOSSA PRESSA DEMORA UMA ETERNIDADE PARA ACONTECER...

    ResponderExcluir